Últimas

#ChamadosParaOrar: obstáculos para oração

“Quando estenderdes as vossas mãos, esconderei de vós os meus olhos; e ainda que multipliqueis as vossas orações, não as ouvirei; porque as vossas mãos estão cheias de sangue.”
Isaías 1:15

“Ó Senhor Deus, quem tem o direito de morar no teu Templo? Quem pode viver no teu monte santo? Só tem esse direito aquele que vive uma vida correta, que faz o que é certo e que é sincero e verdadeiro no que diz. Ele não fala mal dos outros, não prejudica os seus amigos e não espalha boatos a respeito dos seus vizinhos. Ele despreza aqueles que o Senhor rejeita, mas trata com respeito os que o temem. Ele cumpre o que prometeu mesmo com prejuízo próprio, empresta sem cobrar juros e não aceita suborno para ser testemunha contra pessoas inocentes. Aquele que age assim estará sempre seguro.” Salmos 15:1-5

Quem deseja ter uma vida de plena comunhão com Deus, precisa acima de tudo estar limpo, lavado pelo sangue de Cristo Jesus, o sangue que nos purifica de todo pecado. Se se estivermos sujos, o Senhor não nos ouvirá. A santidade é uma busca diária de separação do pecado. Veja agora alguns obstáculos que surgem na vida de oração:

1. Mãos sujas se sangue: estar no lamaçal do pecado. Todo pecado é uma violência à Deus! Sabemos que todos nós pecamos todos os dias. Mas se não estivermos justificados, aceitando Cristo como nosso Salvador e seguindo Seus mandamentos, nossas orações não serão ouvidas pelo Pai. “Todo o que odeia a seu irmão é homicida; e vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele.” 1 João 3:15

2. Língua: praticar a mentira, ofensa, maldição, difamação contra o próximo, etc. Se temos o Espírito Santo habitando em nós, nossos lábios não falarão abominações que ferem à Deus, pois a boca fala do que está cheio o coração. Portanto, temos que nos encher cada vez mais de Deus! Assim conseguiremos controlar o que há de mais perigoso em nosso ser: a nossa língua! “Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniqüidade; os vossos lábios falam a mentira, a vossa língua pronuncia perversidade.” Isaias 59:3

3. Relacionamento distorcido: coisas erradas e desentendimentos com o próximo, seja na família, namoro, casamento, etc. “Como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, se fazeis o bem e não temeis nenhum espanto. Igualmente vós, maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais frágil, e como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas orações.” 1 Pedro 3:6

4. Desobediência a Palavra: não ter uma vida de acordo com a Palavra de Deus. Somos fracos e limitados sim, mas devemos andar em humildade e obediência ao SENHOR, pois é Ele quem trabalha em nós. Devemos buscar a restauração e regeneração do nosso ser à cada dia, o NOVO homem feito à imagem e semelhança de Cristo. “O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração é abominável.” Provérbios 28:9

Você está satisfeito com a sua vida de oração?

Reveja estes conceitos e reconcilie-se com o Pai! Enquanto há tempo!

“Quem se entrega ao pecado para de orar. Mas aquele que ora para de pecar.”

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e ORAR, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.” 
2 Crônicas 7:14

Anúncios

#ChamadosParaOrar: os inimigos da oração

“Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ação de graças por todos os homens; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e pacífica, com toda a piedade e dignidade. Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade.” 1 Timóteo 2:1-4
Nossa vida muitas vezes é tão complicada simplesmente porque não oramos, não buscamos a solução direto da fonte: DEUS. A oração é a nossa maior arma contra o inimigo, não por causa de quem faz a oração, mas de Quem a ouve. Como a Palavra de Deus diz, a oração de um justo pode muito em seus efeitos. Deus têm prazer em cuidar de Seus filhos que estão sempre em comunhão com Ele, ou seja, com os que tem uma vida de oração e leitura bíblica.

Sabemos que as coisas do mundo contribuem juntamente para nos afastar do Pai, mas muitas vezes o nosso maior inimigo contra uma vida de intimidade com Deus é a gente mesmo, quando deixamos ser tragados pelas concupiscências da carne. Hoje, na série de estudos #ChamadosParaOrar, veremos alguns desses inimigos da oração e como derrotá-los, segundo a Palavra de Deus.

Inimigos da oração:

1. Cansaço: nos impede de orar sem cessar e ter uma vida contínua de comunhão com Deus. Solução: “Mas o Senhor renova nossas forças” Isaías 40:31. Deus sabe de todas as nossas condições humanas e necessidades, melhor do que nós mesmos. Quando nos esforçamos para buscá-lo, por mínimo que seja, Ele nos renova, restaura e nos dá forças para estar sempre com Ele. É Ele mesmo que nos atrai!

2. Distração: pode ser vencida orando em voz alta. “Mas eu invocarei a Deus, e o Senhor me salvará. De tarde, de manhã e ao meio-dia me queixarei e me lamentarei; e ele ouvirá a minha voz.” Salmos 55:16,17. A dica é: concentre-se sempre em Deus!

3. Inquietação interior:falta de tranqüilidade, turbulência, agitação, incredulidade, dúvidas, etc. Solução: entregue todo o seu fardo à Cristo. “Entregue suas preocupações ao Senhor, e ele o susterá; jamais permitirá que o justo venha a cair.” Salmos 55:22. “Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus.” Salmos 42:11

4. Pressa: agitação e correria do dia-a-dia. Solução: corra para Deus, Ele é o nosso abrigo! “Não te apresses a sair da presença dele; nem persistas em alguma coisa má; porque ele faz tudo o que lhe agrada.” Eclesiastes 8:13

5. Desânimo: arma poderosa que bloqueia a oração, limita a nossa visão para o Reino de Deus. Solução: peça ânimo e sabedoria ao Senhor, lembre-se da vitória de Cristo sobre a morte, do amor que Deus têm por nós! “Fortalecei as mãos fracas, e firmai os joelhos trementes. Dizei aos turbados de coração: Sede fortes, não temais; eis o vosso Deus! com vingança virá, sim com a recompensa de Deus; ele virá, e vos salvará.” Isaías 35:3,4. “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desesperados, perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;” 2 Coríntios 4:8,9

6. Indolência:o famoso ‘não sei orar, não consigo orar.’ Mas lembre-se: NINGUÉM SABE ORAR! É o Espírito Santo que nos induz e nos capacita. “Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.” Romanos 8:26. “Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5. “Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.” Filipenses 2:13

E pra finalizar e vencer todos os inimigos, vamos orar!

ORAÇÃO: Soberano Deus, Eterno Pai, toda honra e glória seja somente a Ti. Te pedimos perdão pelos nossos pecados e fraquezas, pelas muitas vezes que te negamos quando recusamos orar. Nos perdoe Senhor, tenha misericórdia de nós. Te pedimos humildemente, nos ensine a orar e ler Tua Palavra, nos dê sabedoria e forças para Te buscar conforme a Tua vontade. Queremos ter intimidade com o Senhor e estar Contigo por toda a eternidade, derrama Teu Espírito Santo sobre nós e nos livre de todo o mal. Confiamos em Ti! Oramos e agradecemos em nome de Jesus Cristo, amém.

Você é amado!

O Senhor diz: “Eis que nas palmas das minhas mãos te gravei”. Isaías 49.16

Por muitos anos, minha esposa e eu planejamos a viagem dos nossos sonhos – pela costa noroeste do Pacífico – depois de nos aposentarmos da docência. Em junho de 2006, o sonho tornou-se realidade. Estávamos num penhasco, com vista para a magnífica costa do Oregon e para o oceano Pacífico, permanecemos em silêncio. Sentimo-nos pequenos comparados à beleza da costa. O mar azul e cristalino estendendo-se no horizonte, quebrando contra os penhascos rochosos cobertos de verde. O vasto oceano levou nos a pensar sobre a majestade da mão do Mestre que criou a vista diante de nós. Minha esposa, Augusta, comentou: “Sabe, nós somos meros pontinhos nesta terra”. Enquanto continuávamos a descer a costa do Oregon, pensava no comentário de minha esposa. João 3.16 veio-me à mente: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o Seu Filho unigênito”. E disse à minha esposa: “Nós podemos ser meros pontinhos, mas Deus nos amou o bastante para enviar Seu Filho para morrer por nós”. Desde aquele momento de revelação, sempre que me sinto perdido, perturbado ou atropelado pelo mundo, quando me sinto um pontinho insignificante, lembro-me Daquele que me fez e me ama. Estamos gravados nas palmas das mãos de Deus, e não há melhor lugar para se estar.

Oração: Divino Criador, quando nos sentirmos pequenos e insignificantes, ajuda-nos a lembrar que Tu nos fizeste e nos amas o bastante a ponto de enviares Teu único filho para a nossa redenção. No nome Dele oramos. Amém.

Pensamento para o dia: A cruz é um retrato do que Deus é capaz de fazer para nos redimir.

[via jovensimg@gmail.com]

Perdoar não é esquecer!

20120204-122004.jpg

“Permaneça alerta: onde um homem caiu é exatamente onde qualquer outro pode cair. Força desprotegida é dupla fraqueza.” Oswald Chambers

Todo mundo erra. E como eu lido com o erro dos outros? Talvez alguns dos maiores obstáculos ao desenvolvimento humano sejam a crítica, o boato, a depreciação. Toda crítica é destrutiva. Quem ama admoesta. É diferente. Crimes implicam em que seja feita justiça. Mas, quando a questão é pessoal, eu digo: ‘perdoei, mas não quero ver nunca mais’. À frente, pode não haver a mesma amizade, mas não devo guardar rancor: isso adoece. Julgar também é erro. Sou implacável com os outros? Ou deixo pra lá? Depende de quanto perdi, do quanto fui ofendido, de quanto doeu? Assumo culpa que não é minha? Tento esquecer? Perdoar não é esquecer. Se fosse, pediria agora amnésia instantânea. E os meus erros, hein? Se acho que estou de pé, posso ter uma queda pior do que o outro.

Perdoar é lembrar sem sentir dor. Você não consegue sozinho? Nem eu. Perdão que cura só pode ser conseguido através da graça dAquele que perdoou o imperdoável: Jesus.

[via jovensimg@gmail.com]

Somos filhos rebeldes?

“Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” João 3:36

Muitas pessoas acreditam na bondade de Deus, mas não na severidade. Acreditam na vida eterna, mas não no castigo eterno. Deus sempre odeia o pecado, sempre detesta a iniqüidade, e a ira dEle sempre permanece sobre os rebeldes. A ira de Deus não vai e vem por capricho divino, mas é a conseqüência da nossa desobediência. Qualquer conceito do amor que exclui o castigo e a justiça apresenta uma doutrina pervertida sobre Deus.

Seja como JESUS: OBEDIENTE!

Oração: Amado Pai, obrigado pela sua justiça, e obrigado pois o Senhor tem o melhor reservado para aqueles que lhe obedecem e o amam. Não permita nunca que eu venha ser rebelde a Jesus, não quero jamais provar da Sua ira, e muito menos provar do castigo eterno. Quero ter a vida eterna no céu, juntamente com o Senhor, com Jesus e com meus irmãos. Em nome de Jesus, amém.