Posts com tag “Obediência

#ChamadosParaOrar: condições para orar

“Os sacrifícios que agradam a Deus são um espírito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás.” Salmos 51:17

A única condição que temos para orar é essa: um coração quebrantado. Não importa como estamos, Jesus nos diz ‘venha como estás’. Mas esse ‘venha’ precisa ser sincero de nossa parte, temos que ir até os braços do Pai com fé, humildade e arrependimento. E Ele jamais nos desprezará!

Situações de um coração quebrantado:

1) Estar aflito: humilde, necessitado de Deus, sem orgulho. Deus não se agrada dos orgulhosos! “Clamou este aflito, e o Senhor o ouviu, e o livrou de todas as suas angústias”. Salmos 34:6. “Livrarás o povo que se humilha, mas teus olhos são contra os orgulhosos, e tu os abaterás.” 2 Samuel 22:28. “Ele não preserva a vida do ímpio, mas faz justiça aos aflitos.” Jó 36:6. “Tu, Senhor, ouvirás os desejos dos aflitos; confortarás o seu coração; inclinarás o teu ouvido.” Salmos 10:17

2) Estar desamparado: abandonado, sozinho, ‘sem chão’, sentindo solidão. “Atendendo à oração do desamparado, e não desprezando a sua súplica.” Salmos 102:17. “Assim diz o Senhor: Maldito o varão que confia no homem, e faz da carne o seu braço, e aparta o seu coração do Senhor! Pois é como o junípero no deserto, e não verá vir bem algum; antes morará nos lugares secos do deserto, em terra salgada e inabitada. Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja esperança é o Senhor.” Jeremias 17:5-7. Deus pode tirar pessoas importantes de nossa vida para dependermos somente dEle. Ele é Soberanos e tem poder para isso. E Ele quer nossa confiança exclusivamente para Ele.

3) Estar arrependido: apresentar-se diante de Deus como justo, sem mancha, sincero. Reconhecer que é fraco. “Longe está o Senhor dos ímpios, mas ouve a oração dos justos.” Provérbios 15:29. “Confessai, portanto, os vossos pecados uns aos outros, e orai uns pelos outros, para serdes curados. A súplica de um justo pode muito na sua atuação.” Tiago 5:16.

Nós mesmos não temos a capacidade de quebrantar nosso coração, por isso Deus permite algumas situações para nos moldar e nos aproximar cada vez mais dEle. E muitas vezes são naqueles momentos mais difíceis que oramos mais, quando não encontramos mais saída.

Nem sempre entendemos o agir do Senhor, mas saiba que Deus cuida de nós como um Pai que ensina e repreende o filho. Se você passa por aflições e provações, alegre-se pois Deus está te tratando!

E lembre-se, ore sempre!

Orar antes de fazer algo = DEPENDÊNCIA
Orar depois de fazer = GRATIDÃO
Orar sempre = COMUNHÃO

Anúncios

#ChamadosParaOrar: obstáculos para oração

“Quando estenderdes as vossas mãos, esconderei de vós os meus olhos; e ainda que multipliqueis as vossas orações, não as ouvirei; porque as vossas mãos estão cheias de sangue.”
Isaías 1:15

“Ó Senhor Deus, quem tem o direito de morar no teu Templo? Quem pode viver no teu monte santo? Só tem esse direito aquele que vive uma vida correta, que faz o que é certo e que é sincero e verdadeiro no que diz. Ele não fala mal dos outros, não prejudica os seus amigos e não espalha boatos a respeito dos seus vizinhos. Ele despreza aqueles que o Senhor rejeita, mas trata com respeito os que o temem. Ele cumpre o que prometeu mesmo com prejuízo próprio, empresta sem cobrar juros e não aceita suborno para ser testemunha contra pessoas inocentes. Aquele que age assim estará sempre seguro.” Salmos 15:1-5

Quem deseja ter uma vida de plena comunhão com Deus, precisa acima de tudo estar limpo, lavado pelo sangue de Cristo Jesus, o sangue que nos purifica de todo pecado. Se se estivermos sujos, o Senhor não nos ouvirá. A santidade é uma busca diária de separação do pecado. Veja agora alguns obstáculos que surgem na vida de oração:

1. Mãos sujas se sangue: estar no lamaçal do pecado. Todo pecado é uma violência à Deus! Sabemos que todos nós pecamos todos os dias. Mas se não estivermos justificados, aceitando Cristo como nosso Salvador e seguindo Seus mandamentos, nossas orações não serão ouvidas pelo Pai. “Todo o que odeia a seu irmão é homicida; e vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele.” 1 João 3:15

2. Língua: praticar a mentira, ofensa, maldição, difamação contra o próximo, etc. Se temos o Espírito Santo habitando em nós, nossos lábios não falarão abominações que ferem à Deus, pois a boca fala do que está cheio o coração. Portanto, temos que nos encher cada vez mais de Deus! Assim conseguiremos controlar o que há de mais perigoso em nosso ser: a nossa língua! “Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniqüidade; os vossos lábios falam a mentira, a vossa língua pronuncia perversidade.” Isaias 59:3

3. Relacionamento distorcido: coisas erradas e desentendimentos com o próximo, seja na família, namoro, casamento, etc. “Como Sara obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor; da qual vós sois filhas, se fazeis o bem e não temeis nenhum espanto. Igualmente vós, maridos, vivei com elas com entendimento, dando honra à mulher, como vaso mais frágil, e como sendo elas herdeiras convosco da graça da vida, para que não sejam impedidas as vossas orações.” 1 Pedro 3:6

4. Desobediência a Palavra: não ter uma vida de acordo com a Palavra de Deus. Somos fracos e limitados sim, mas devemos andar em humildade e obediência ao SENHOR, pois é Ele quem trabalha em nós. Devemos buscar a restauração e regeneração do nosso ser à cada dia, o NOVO homem feito à imagem e semelhança de Cristo. “O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração é abominável.” Provérbios 28:9

Você está satisfeito com a sua vida de oração?

Reveja estes conceitos e reconcilie-se com o Pai! Enquanto há tempo!

“Quem se entrega ao pecado para de orar. Mas aquele que ora para de pecar.”

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e ORAR, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.” 
2 Crônicas 7:14


#ChamadosParaOrar: os inimigos da oração

“Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ação de graças por todos os homens; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e pacífica, com toda a piedade e dignidade. Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador, que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade.” 1 Timóteo 2:1-4
Nossa vida muitas vezes é tão complicada simplesmente porque não oramos, não buscamos a solução direto da fonte: DEUS. A oração é a nossa maior arma contra o inimigo, não por causa de quem faz a oração, mas de Quem a ouve. Como a Palavra de Deus diz, a oração de um justo pode muito em seus efeitos. Deus têm prazer em cuidar de Seus filhos que estão sempre em comunhão com Ele, ou seja, com os que tem uma vida de oração e leitura bíblica.

Sabemos que as coisas do mundo contribuem juntamente para nos afastar do Pai, mas muitas vezes o nosso maior inimigo contra uma vida de intimidade com Deus é a gente mesmo, quando deixamos ser tragados pelas concupiscências da carne. Hoje, na série de estudos #ChamadosParaOrar, veremos alguns desses inimigos da oração e como derrotá-los, segundo a Palavra de Deus.

Inimigos da oração:

1. Cansaço: nos impede de orar sem cessar e ter uma vida contínua de comunhão com Deus. Solução: “Mas o Senhor renova nossas forças” Isaías 40:31. Deus sabe de todas as nossas condições humanas e necessidades, melhor do que nós mesmos. Quando nos esforçamos para buscá-lo, por mínimo que seja, Ele nos renova, restaura e nos dá forças para estar sempre com Ele. É Ele mesmo que nos atrai!

2. Distração: pode ser vencida orando em voz alta. “Mas eu invocarei a Deus, e o Senhor me salvará. De tarde, de manhã e ao meio-dia me queixarei e me lamentarei; e ele ouvirá a minha voz.” Salmos 55:16,17. A dica é: concentre-se sempre em Deus!

3. Inquietação interior:falta de tranqüilidade, turbulência, agitação, incredulidade, dúvidas, etc. Solução: entregue todo o seu fardo à Cristo. “Entregue suas preocupações ao Senhor, e ele o susterá; jamais permitirá que o justo venha a cair.” Salmos 55:22. “Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus.” Salmos 42:11

4. Pressa: agitação e correria do dia-a-dia. Solução: corra para Deus, Ele é o nosso abrigo! “Não te apresses a sair da presença dele; nem persistas em alguma coisa má; porque ele faz tudo o que lhe agrada.” Eclesiastes 8:13

5. Desânimo: arma poderosa que bloqueia a oração, limita a nossa visão para o Reino de Deus. Solução: peça ânimo e sabedoria ao Senhor, lembre-se da vitória de Cristo sobre a morte, do amor que Deus têm por nós! “Fortalecei as mãos fracas, e firmai os joelhos trementes. Dizei aos turbados de coração: Sede fortes, não temais; eis o vosso Deus! com vingança virá, sim com a recompensa de Deus; ele virá, e vos salvará.” Isaías 35:3,4. “Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desesperados, perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;” 2 Coríntios 4:8,9

6. Indolência:o famoso ‘não sei orar, não consigo orar.’ Mas lembre-se: NINGUÉM SABE ORAR! É o Espírito Santo que nos induz e nos capacita. “Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.” Romanos 8:26. “Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” João 15:5. “Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.” Filipenses 2:13

E pra finalizar e vencer todos os inimigos, vamos orar!

ORAÇÃO: Soberano Deus, Eterno Pai, toda honra e glória seja somente a Ti. Te pedimos perdão pelos nossos pecados e fraquezas, pelas muitas vezes que te negamos quando recusamos orar. Nos perdoe Senhor, tenha misericórdia de nós. Te pedimos humildemente, nos ensine a orar e ler Tua Palavra, nos dê sabedoria e forças para Te buscar conforme a Tua vontade. Queremos ter intimidade com o Senhor e estar Contigo por toda a eternidade, derrama Teu Espírito Santo sobre nós e nos livre de todo o mal. Confiamos em Ti! Oramos e agradecemos em nome de Jesus Cristo, amém.


Somos filhos rebeldes?

“Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus.” João 3:36

Muitas pessoas acreditam na bondade de Deus, mas não na severidade. Acreditam na vida eterna, mas não no castigo eterno. Deus sempre odeia o pecado, sempre detesta a iniqüidade, e a ira dEle sempre permanece sobre os rebeldes. A ira de Deus não vai e vem por capricho divino, mas é a conseqüência da nossa desobediência. Qualquer conceito do amor que exclui o castigo e a justiça apresenta uma doutrina pervertida sobre Deus.

Seja como JESUS: OBEDIENTE!

Oração: Amado Pai, obrigado pela sua justiça, e obrigado pois o Senhor tem o melhor reservado para aqueles que lhe obedecem e o amam. Não permita nunca que eu venha ser rebelde a Jesus, não quero jamais provar da Sua ira, e muito menos provar do castigo eterno. Quero ter a vida eterna no céu, juntamente com o Senhor, com Jesus e com meus irmãos. Em nome de Jesus, amém.


Comece de novo todos os dias

E Jesus proclamava às multidões:

“Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; quem perder a vida por minha causa, esse a salvará” (Lucas 9:23-24).

Nenhuma das declarações de Jesus recebeu tanta ênfase por parte dos quatro evangelistas (Mateus 10:38,39; 16:24,25; Marcos 8:34,35; Lucas 14:26,27; 17:33; João 12:25). Seguir a Jesus exige sacrifício, e Lucas destaca o aspecto da continuidade, ou seja, dia após dia, haja o que houver. A cruz era um instrumento de tortura e execução do império romano bem conhecido pelos discípulos. Quando Jesus associa o modo como os Seus discípulos deveriam segui-lo, certamente a imagem da cruz era bem clara para eles, e se tornou o ápice da mensagem do evangelho. Uma vida que vale a pena ser vivida é a que Jesus estava oferecendo e ainda oferece, no entanto, para isso Ele exige o abandono da antiga vida, do autocontrole e dos riscos calculados. Não acredito que algum esforço da minha própria vontade possa findar o meu desejo pelos riscos calculados. Estou certo de que Deus fará isso. No entanto, sei que não posso me acomodar e pensar que ocorrerá simplesmente sem fazer nada.

O agir de Deus em minha vida ocorrerá à medida que eu renunciar essa atitude de autocontrole e de preservação do meu estilo de vida, feito diariamente, a cada hora, a cada manhã, pois a cada viração do dia as minhas próprias vontades renascem e tentam retomar o controle. Sei que as minhas falhas serão perdoadas, mas as áreas que resistem à cruz são um empecilho à ação de Deus. Não há transformação de vida se não houver um trabalho contínuo e acumulativo de renúncia e entrega. Eu não posso gerar mudança, mas me torno disponível para o agir do Senhor, pois estou dizendo sim Senhor, estou aqui, estou disponível, vim para segui-lo. Enquanto tiver reservas, dificilmente conseguirei seguir realmente o Senhor. O renomado autor C. S. Lewis disse que: “Essa decisão, deve, ao meu ver, ser retomada a cada dia. Nossa oração matinal deveria ser: Da hodie perfect insiper — rogo que me concedas um novo recomeço sem falhas, já que eu ainda não fiz nada.” Concordo com o dr. Lewis, a minha oração de consagração, abnegação, dedicação, disciplina e absoluta obediência voluntária à Palavra de Deus deve ser constante e diária. Encerro esse devocional com uma conclusão brilhante de um grande pensador cristão, Frederick Buechner:

“Era o costume colocar adesivos em carros vistoriados que diziam: dirija com cuidado. Você pode salvar uma vida: a sua. Isso resume a sabedoria dos homens em uma única frase. Já o que Deus diz é: A vida que você salva é a vida que você perde. Em outras palavras, a vida a que você se agarra, que mantém, guarda e protege, no fim é uma vida que quase ninguém valoriza, nem você; a vida renunciada em nome do amor é a única que vale a pena ser vivida. Para destacar esse ponto, Deus apresenta um homem que abdicou da vida a ponto de morrer como desgraça nacional, sem um tostão no bolso ou alguém que pudesse chamar de amigo. Nos moldes da sabedoria humana, foi um perfeito tolo. E quem pensa poder segui-lo sem se fazer de tolo não está carregando uma cruz, mas uma mentira.

”Fui crucificado com Cristo. Assim já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim (Gálatas 2.19-20).

Que a cada dia seja um novo recomeço para mim e para você, em direção a cruz de Cristo, às intenções do coração de Deus, uma vida que realmente vale a pena ser vivida.

[Fonte]